14/05/2006 a 20/05/2006
 23/04/2006 a 29/04/2006
 16/04/2006 a 22/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 19/03/2006 a 25/03/2006
 12/03/2006 a 18/03/2006
 05/03/2006 a 11/03/2006
 26/02/2006 a 04/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 12/02/2006 a 18/02/2006
 05/02/2006 a 11/02/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 22/01/2006 a 28/01/2006
 15/01/2006 a 21/01/2006
 08/01/2006 a 14/01/2006
 01/01/2006 a 07/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 04/12/2005 a 10/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 16/10/2005 a 22/10/2005
 09/10/2005 a 15/10/2005
 02/10/2005 a 08/10/2005
 25/09/2005 a 01/10/2005
 18/09/2005 a 24/09/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 04/09/2005 a 10/09/2005
 28/08/2005 a 03/09/2005
 21/08/2005 a 27/08/2005
 14/08/2005 a 20/08/2005
 07/08/2005 a 13/08/2005
 31/07/2005 a 06/08/2005
 24/07/2005 a 30/07/2005
 17/07/2005 a 23/07/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 19/06/2005 a 25/06/2005
 12/06/2005 a 18/06/2005
 05/06/2005 a 11/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 22/05/2005 a 28/05/2005
 15/05/2005 a 21/05/2005
 08/05/2005 a 14/05/2005
 01/05/2005 a 07/05/2005
 24/04/2005 a 30/04/2005
 17/04/2005 a 23/04/2005
 10/04/2005 a 16/04/2005
 03/04/2005 a 09/04/2005
 27/03/2005 a 02/04/2005
 20/03/2005 a 26/03/2005
 13/03/2005 a 19/03/2005
 20/02/2005 a 26/02/2005
 13/02/2005 a 19/02/2005


 Dê uma nota para meu blog


 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis





lowcura


CONCERTO PARA GUERRILHA NOTURNA E DESPEDIDA

 

Primeiro o tato

Depois a tatuagem

 

Tudo agride e oprime

Um camburão de nuvem

 

Alguma gota de um remédio

Principalmente os que eu tomo

 

Me dizem algo quando nada me dizem

 

A tensão então de roldão assume

O lugar de um marca-passo

 

Trituro meus dentes relembrando antes meus entes

Queridos

 

É como se todo o meu passado estivesse ali

Célula após célula

 

Me dizendo que cada fantasma que vejo faz parte de um só



Escrito por Rodrigo de Souza Leão às 20h19
[ ] [ envie esta mensagem ]



 

 

AUTO-AJUDA
      
      
       O poeta é um ladrão
       Rouba tão descaradamente
       Que chega a dizer que é seu
       O poema de outro indigente
      
       E aquele leitor de sempre
       Não chega a reparar
       Que o poeta é um louco
       Luz querendo brilhar
      
       Por isso estou em pessoas
       Em pessoas quero estar
       Roubando a eternidade
       De outro que me roubará


                     




Escrito por Rodrigo de Souza Leão às 13h58
[ ] [ envie esta mensagem ]



Efeito Colateral

 

1

O efeito

Feito

Feitio

 

Feito

Um rio

 

Em mim

Inundado

 

Faz babar

 

2

Um outro

Efeito

 

Tipo terremoto

 

Faz tremer

 

3

Piores são os defeitos

 

Estes não combinam com

as minhas esquisitices

 

e atrapalham os outros



Escrito por Rodrigo de Souza Leão às 23h06
[ ] [ envie esta mensagem ]



[ ver mensagens anteriores ]